março 15 2016

Conheça 7 vantagens do reforço escolar para crianças

As diferenças estão cada vez mais em evidência nos dias de hoje, e é natural que elas também surjam na hora de analisarmos um fator importantíssimo para a formação de um ser humano: a aprendizagem.

Pois as diferenças também se fazem presentes neste importante momento de formação de uma pessoa, e por este motivo, devem ser levadas em conta na hora de usar o reforço escolar como recurso de melhoria de resultados.

No entanto, levado isto em conta, há vantagens importantes no reforço escolar como recurso para melhoria de resultados, e vamos listar nada menos do que 7 delas neste artigo, voltadas para a aplicação do reforço escolar para crianças de 6 a 8 anos.

Foco em problemas pontuais

O reforço escolar é vantajoso para crianças de 6 a 8 anos por conta do foco em problemas pontuais de aprendizagem, que só podem ser corrigidos com a atenção que este tipo de recurso permite.

Ajuda na alfabetização

O reforço escolar para crianças de 6 a 8 anos é essencial por aproveitar melhor uma fase importantíssima para o ser humano, que é a fase da alfabetização, que é feita de modo mais eficiente quando se usa este recurso.

Ensina melhor matérias lógicas

Isto é comprovado por professores e educadores há bastante tempo: o reforço escolar ajuda a ensinar melhor as matérias mais lógicas, como a matemática, português, história, ciências sociais entre outras e isto pode ser essencial na idade de 6 a 8 anos.

Aulas mais divertidas

Para crianças nesta idade participar de uma aula no reforço escolar é com certeza mais divertido e produtivo, pois normalmente, há poucos alunos na sala de aula, diminuindo a bagunça e aumentando a atenção dos alunos.

Melhora a comunicação professor/aluno

Este ponto é importante, pois em muitos casos, o problema que gerou o precedente para o reforço escolar reside nos problemas de comunicação entre professor e aluno.

Não há transferência de responsabilidade

Uma escola ou um professor que opta pelo reforço escolar simplesmente assume a sua responsabilidade pela falha de aprendizado do aluno, sem transferir responsabilidade.

Fonte: IPED




Posted 15 de março de 2016 by espar in category "Dicas